Copa América 2024: Brasil estreia diante da Costa Rica

A bola já está rolando na Copa América 2024, mas há quem diga que qualquer competição que tenha a Seleção Brasileira, só “começa de fato” quando a camisa amarela mais famosa do mundo está presente. Na noite desta segunda (24), às 22h (Brasília), o Brasil encara a Costa Rica, em Los Angeles, pelo Grupo D. Pela mesma chave, em Houston, às 19h, a Colômbia enfrenta o Paraguai.

Em recuperação

A competição continental cria o cenário para que o Brasil recupere seu poderio após um 2023 desastroso, no qual terminou em sexto lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026.”Aqui na seleção é um novo ciclo, uma nova identidade que a gente está tentando criar”, afirmou o zagueiro Marquinhos, que fez parte do elenco vencedor da Copa América de 2019, a nona conquista da competição pelo Brasil, o último título do País no torneio de seleções mais antigo do mundo.

No cargo desde janeiro, o técnico Dorival Júnior comanda uma equipe renovada que enfrenta os desfalques médicos de Neymar e do goleiro Ederson, bem como as ausências de Casemiro, Richarlison e Gabriel Jesus – essas, porém, por opção técnica.

O trunfo do treinador são os três jovens que a partir da próxima temporada europeia vão liderar o ataque do Real Madrid juntamente com o francês Kylian Mbappé: Vinicius Júnior (23 anos), Rodrygo (23) e Endrick (17).

Vini Jr se apresenta como um dos principais candidatos à Bola de Ouro e é destaque de um elenco que mostrou sinais de recuperação com o novo técnico: nas vitórias sobre Inglaterra (1×0) e México (3×2), e nos empates contra Espanha (3×3) e Estados Unidos (1×1).

“Acredito que seja um torneio especial, muito importante, porque vejo que teremos, ao longo desses dois anos, um trabalho que passará por um momento como esse. Coloquei aos jogadores que todos estarão sendo observados, independente de estarem atuando ou não”, explicou Dorival.

Fase nova

O argentino Gustavo Alfaro tem a ingrata tarefa de virar a página do time histórico que levou a Costa Rica às quartas de final da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Jogadores notáveis como o goleiro Keylor Navas e os meio-campistas Celso Borges e Bryan Ruiz penduraram as chuteiras ou anunciaram a sua aposentadoria da seleção, que disputará a sua sexta Copa América, a primeira desde 2016.”Viemos para os Estados Unidos para ganhar experiência. Temos a equipe mais jovem”, declarou Alfaro.

Apesar disso, o treinador poderá contar com figuras experientes, como o atacante Joel Campell e o zagueiro Francisco Calvo, e promessas, como o atacante Manfred Ugalde (Spartak Moscou) e o meio-campista Brandon Aguilera (Nottingham Forest), de 22 e 20 anos, respectivamente. Os ‘Ticos’ lideram o seu grupo nas eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2026, com seis pontos em dois jogos.

Brasil e Costa Rica já se enfrentaram 11 vezes na história, com 10 vitórias brasileiras e apenas uma derrota. O confronto mais recente foi no Mundial de 2018, com triunfo da Seleção por 2×0.

Verifique também

ASSERPE esclarece veículos sobre legislação eleitoral e radiodifusão

A ASSERPE, em parceria com a ABERT e o Instituto Ação promovem nesta quinta-feira, dia …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *