Agenda do presidente Lula em Pernambuco coloca frente a frente o “poder” de fogo dos mandatários estadual e municipal

A agenda pernambucana do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta terça-feira, 2, novamente põe lado a lado, apesar de em campos opostos na política, os mandatários estadual e municipal, respectivamente, a governadora Raquel Lyra (PSDB) e o prefeito do Recife João Campos (PSB), candidato à reeleição.

Se de um lado, Campos tem a seu favor a aprovação de sua gestão, comungando com a aprovação do presidente Lula, no Nordeste e, em Pernambuco, tais aspectos não favorecem a governadora Raquel Lyra, que precisa impor mais agenda propositiva ao Estado e subir seu índice de governabilidade.

Nesse cenário, a três meses das eleições municipais, o presidente Lula cumpre duas agendas importantes em Pernambuco. Com João Campos, Lula realiza a entrega de 448 unidades habitacionais dos conjuntos Vila Brasil I e II, no bairro de Ilha Joana Bezerra, área central da cidade. As obras receberam investimentos da ordem de R$ 40 milhões, divididos entre Município e União.

Com Raquel Lyra, no Palácio do Campo das Princesas, Lula participa da cerimônia de anúncio de acordos indenizatórios às famílias proprietárias de moradias em “prédios-caixão” na região metropolitana de Recife, e da assinatura de termo de repasse de recursos, do Ministério de Portos e Aeroportos, no valor de R$ 300 milhões, para o Estado de Pernambuco, para execução da 4ª etapa do molhe de Suape e dragagem do canal interno de Suape.

Os molhes são estruturas de pedras ou concretos construídas para facilitar a navegação de embarcações e garantir a segurança nos portos e áreas costeiras. Já o serviço de dragagem vai permitir que o porto receba navios em sua capacidade máxima, podendo operar sem restrições.

A assinatura do Termo de Repasse faz parte da concretização dos anúncios feitos pelo Governo Federal quanto às obras do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para o estado de Pernambuco. Ainda está previsto, anúncio de investimentos no Porto do Recife, segundo informou o ministro Sílvio Costa Filho.

Compromissos e entregas à parte, o fato é que com a aproximação das eleições municipais, coloca-se frente a frente os gestores em palanques diferentes na capital pernambucana e, no contrapeso, o poder do apoio do presidente Lula aos líderes municipal e estadual.  E, assim, deve acontecer em muitas cidades do Nordeste e pelo Brasil afora. Coisas da política.

Verifique também

PSB, Avante, Republicanos e Agir convocam filiados para convenção em Sobradinho-BA

Os partidos PSB, Avante, Republicanos e Agir de Sobradinho/BA, por meio de seus respectivos presidentes, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *